Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Partilhe esta Página

 Só Grandes Músicas 


 Sistema Flying

Rastreamento Aéreo


 

Visite e curta o AviComTur


 


Fortaleza - CE


 

Natal - RN


 

Recife - PE


  

 

Salvador - BA


 

Rio de Janeiro - RJ


 

São Paulo - SP


 

New York


 

San Francisco - California


 

Portugal - Porto


 

 

Dubai - Emirados Árabes Unidos


 

França - República Francesa 


  

Grécia - República Helênica




 

how to stream super bowl 2021


Total de visitas: 102420
Notícias VASP
Notícias VASP

 Aeronautas da Vasp, a Justiça do Trabalho vai liberar R$ 70 milhões para trabalhadores da antiga empresa

 Resultado de imagem para VASP

Boeing 737-200

Cerca de 1.900 trabalhadores serão beneficiados na terceira fase de pagamentos de dívidas trabalhistas da extinta Viação Aérea de São Paulo (Vasp).

O alvará, instrumento pelo qual a Justiça libera valores a quem tem direito, será liberado na próxima segunda-feira (19), em São Paulo, durante a abertura da 6ª Semana Nacional de Execução Trabalhista, promovida pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).

No total, serão cerca de R$ 70 milhões distribuídos entre os ex-funcionários da empresa, falida desde 2008.

A Vasp é a maior devedora trabalhista do país.

O processo é tão longo, extenso e complexo que existe uma Vara do Trabalho que cuida apenas de processos que têm a empresa como parte, a chamada Vara Vasp, na jurisdição do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, na capital paulista.

Atualmente, o passivo da companhia VASP é de R$ 2 bilhões.

Os pagamentos estão sendo feitos por fases, de acordo com a disponibilidade financeira. A primeira contemplou os processos vinculados ao TRT da 2ª Região.

Foram beneficiados aproximadamente 5 mil trabalhadores, cada um recebendo entre R$ 30 mil e R$ 150 mil, totalizando uma distribuição de R$ 280 milhões. Na segunda fase, foram pagos os demais trabalhadores – aproximadamente 1.700 – espalhados pelo restante do país, observando os mesmos critérios, dividindo um total de R$ 56 milhões.

Em 2016, a Vara Vasp chega na terceira fase, onde serão pagos os retardatários, ou seja, aqueles trabalhadores que não se habilitaram inicialmente. Para o juiz Flavio Bretas Soares, que responde atualmente pelo Juízo Auxiliar em Execução (JAE – Vara Vasp), apesar da demora na solução dos casos, é uma grande satisfação saber que a Justiça do Trabalho promoveu o pagamento de trabalhadores de uma empresa falida, fato considerado incomum.

“Somente um ramo do Judiciário forte e respeitado permitiu tal resultado, caso contrário até hoje os trabalhadores ainda estariam esperando a resolução do processo falimentar”, disse. “Essa foi uma grande vitória da Justiça do Trabalho, que desempenhou fiel e integralmente seu papel institucional”.

Bens de família

No caso específico da VASP, inúmeros trabalhadores (aeronautas e aeroviários) foram dispensados sem receber as verbas rescisórias, e contavam com anos de atraso no recolhimento do FGTS.

Para pagar os trabalhadores, em 2016, o empresário Wagner Canhedo, ex-controlador da Vasp, e seus filhos tiveram imóveis e outros bens penhorados pela Justiça do Trabalho.

De acordo com o juiz Flavio Bretas, foram apurados R$ 320 milhões em bens. Desse montante, R$ 240 milhões foram repassados para o TRT 2 (SP) e cerca de R$ 90 milhões distribuídos aos TRT´s de outras regiões.

Cabe aos TRTs intimar os trabalhadores para retirarem os alvarás de pagamento. “Com a decretação da falência, a decisão mais cômoda era determinar que o credor habilitasse seus créditos no juízo da falência, mas a Justiça do Trabalho não se conformou com essa premissa, e lutou para integrar todo o “Grupo Canhedo” no polo passivo da execução”, destaca Bretas.

De acordo com o juiz, o entendimento foi endossado pelos tribunais superiores, permitindo que, enfim, os trabalhadores fossem contemplados – ao menos parcialmente – com os créditos decorrentes das condenações.

Semana Nacional de Execução Trabalhista

O CSJT promove de 19 a 23 de setembro a sexta edição da Semana Nacional da Execução Trabalhista, que este ano adota o slogan:

“A justiça só é efetiva quando realizada por inteiro”.

O objetivo é promover um engajamento nacional para solucionar processos com dívidas trabalhistas em fase de execução, ou seja, quando há condenação, mas o devedor não cumpre a decisão judicial.

Hugo Vitor Hardy de Mello - Advogado

JUSBRASIL (20/09/2016).

Veja mais detalhes no site: JUSBRASIL (HugoMello.JusBrasil)

hugomello.jusbrasil.com.br


Publicado no AviComTur em 23 de setembro de 2016.


Voltar para Notícias




AviComTur - Aviação Comercial e Turismo




 

 

 

 


AviComTur

Aviação Comercial e Turismo


 Boeing

Boeing 737



Notícias Aviação/Turismo


Novidades do Site


 

Aviso

Importante:

Este website está passando por modificações e adaptações. Alguns dos novos conteúdos estão ainda restritos em sua área administrativa. Você poderá encontrar algumas páginas em modificações e/ou construções.

Pedimos a sua compreensão e que aguarde o conteúdo dessas páginas em breve.

Obrigado pela Atenção!

Equipe AviComTur.


 

Boeing 707-320


 

Boeing 707-320 Projeto


  

Boeing 717


 

Boeing 727-100


 

Boeing 727-200


  

Boeing 727-200 Projeto


 

 

 Boeing 737


 

Boeing 737-100


 

Boeing 737-200


 

Boeing 737-800



 

 AviComTur 

Aviação Comercial e Turismo